Amazon View!

Jornalismo | Reportagens

Tocantins, a fronteira do terceiro milênio

Tente imaginar um lugar, cujo PIB cresce 7,82% ao ano (três vezes maior que a média nacional) e que tem um aumento populacional de sua capital na ordem de 28,7% no mesmo período. Pense ainda num Estado que possui dois terços de área agriculturável, dois milhões de hectares prontos para produção com baixos investimentos, invejável infraestrutura urbana e um excelente planejamento turístico, tudo localizado no coração do Brasil.

Então conheça Tocantins, o mais novo Estado brasileiro criado há apenas 10 anos. O crescimento econômico do Tocantins é fruto de um planejamento eficiente, onde todos os investimentos são direcionados para cumprir seu papel social de gerar empregos e distribuir melhor a renda. Este cenário começa a atrair  indústrias de diversos ramos para o Estado, que já é considerado uma das grandes fronteiras de desenvolvimento do Brasil.

Localizado no centro geográfico da América Latina, em posição privilegiada que liga Norte, Sul, Centro, Oeste e Leste do país, Tocantins apresenta uma diversificação geográfica,  que enriquece o turismo na região. Com  belas praias, rios, florestas, morros, que atraem e fascinam os turistas, o local oferece inúmeras oportunidades de investimentos neste setor.

A belíssima Praia da Graciosa é um cenário paradisíaco, no rio Tocantins. É considerada a maior atração turística da cidade. A praia apresenta uma das maiores estruturas montadas em água doce do planeta. Tem água tratada, energia elétrica, serviços bancários, telefônicos, médicos, além de eficiente esquema de segurança. Definitivamente, o ecoturismo é uma das grandes metas do Tocantins.

Na indústria, o Estado é o melhor lugar para a localização de projetos agroindustriais, para beneficiamento de carne e leite, de couro e derivados, para o plantio,  extração e  industrialização de madeira e das diversas culturas. Oferece, ainda, comércio local, regional e internacional com excelentes oportunidades de investimentos. É o quarto produtor nacional de ouro e já foram identificados, em seu subsolo, ocorrências de zinco, cobre, diamantes, manganês, ferro, nióbio, urânio, jazidas de cristal de rocha, gepsita e calcário, entre outros minerais.

Sua infra-estrutura conta com 2.618 km de estradas federais e estaduais pavimentadas. O setor energético oferece três grandes fornecedores, que se interligam, apoiando a economia social de mercado, que garante a livre iniciativa. O Estado proporciona incentivos fiscais que se refletem em uma das mais baixas cargas tributárias do país.

Palmas, a capital, com apenas sete anos de existência, apresenta uma população acima de cem mil habitantes, distribuídos na última cidade planejada do século. O bem-estar e a qualidade de vida de seus habitantes fazem com que as obras de pavimentação, urbanização e jardinagem sejam executadas depois de oferecido o saneamento básico a toda população.

A precisão da arquitetura e do urbanismo da cidade está presente no traçado do moderno aeroporto, nas ruas e avenidas, nos bares e restaurantes, nos edifícios, shoppings e prédios administrativos de Palmas. O próximo passo será o embelezamento da “Cidade dos Sonhos”, que tem no projeto Orla o objetivo de construir a maior praia artificial do planeta, com as águas do lago formado em torno da futura usina hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães, no Município de Lajeado. (Apolonildo Britto – Revista Amazon View – Edição 28)

 
Apolonildo Brito

OUTRAS

Parceiros