Amazon View!

Jornalismo | Reportagens

Educação, a prioridade nº 1 do Governo de Roraima

Nunca a Educação foi tão valorizada e eficiente em Roraima, como na administração do governador Neudo Campos, que tem o setor como a prioridade número um do seu trabalho, o qual vem servindo de modelo para vários Estados do país, inclusive com a distinção de recebimento de prêmios e citações elogiosas de autoridades como o coordenador de operações do Fundescola para a Região Norte, João Horta.

O coordenador da Fundescola que visitou recentemente Roraima, declarou na imprensa que o Estado é onde melhor se aplicam os recursos do Fundescola na Região. No ano passado, o Magistério Indígena recebeu o ‘‘Prêmio Paulo Freire de Educação’’, concedido pela Fundação Roberto Marinho e Ministério do Trabalho.

A Secretária da Educação desde o primeiro mandato de Neudo Campos, iniciado em 1995, Antônia Vieira é incansável na tarefa de fazer cumprir o propósito do governador de ‘‘onde houver uma só criança na idade escolar, haverá uma sala de aula’’.

E é com esse objetivo que Antônia Vieira diariamente administra as várias frentes de trabalho da Educação roraimense, envolvendo o transporte de estudantes residentes nos locais mais distantes e de difícil acesso, aplicação dos recursos do Fundescola, escolas padrão, interiorização, Projeto Magistério Parcelado Indígena, Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério (Cefam), jogos escolares e Centro Pedagógico de Informática Educacional.

Escolas Padrão

Engenheiro e conhecedor das condições climáticas do Estado de Roraima, o governador Neudo Campos determinou a construção de escolas que proporcionassem ventilação e conforto para alunos e professores, bem como a infra-estrutura necessária ao seu funcionamento. Daí surgiram as Escolas Padrão, hoje espalhadas pôr Boa Vista (capital) e localidades do interior e citadas pelo Ministério da Educação como modelo de escola a ser construída em todo o país.

Centro de Formação

O Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério (Cefam) é um espaço equipado com salas bem iluminadas, boa ventilação, amplo auditório, material didático para treinamentos e um conjunto de técnicos de diversas áreas prontos para auxiliar os professores. No Centro, são desenvolvidos cursos de capacitação e habilitação do corpo docente do Estado. Anualmente há treinamentos para reciclagem e aprendizagem de novos métodos de ensino, pôr meio de professores das melhores universidades do Brasil.

Interiorização

Por considerar humanamente impossível administrar as ações da Educação, centralizando-as em Boa Vista, devido às características geográficas e topográficas de Roraima, a Secretaria da Educação está descentralizando as suas atividades, de forma a dar a estudantes e professores a oportunidade de agirem na própria região onde vivem e trabalham. Assim foi construído o Centro Regional de Rorainópolis, que cobre os interesses educacionais do sul do Estado. Há pouco tempo o Governo do Estado implantou o Supletivo do 2º Grau no Município de Mucajaí. Ampliar a descentralização da Educação de Roraima é uma das prioridades do governador Neudo Campos, neste seu segundo mandato, dentro do seu interesse de valorizar o homem do interior, para que este permaneça com conforto e dignidade nas áreas produtivas do Estado.

Fubdescola, a melhor

A aplicação dos recursos do Fundescola, de origem federal, é um dos maiores destaques da Educação roraimense. Testemunha disso é o próprio coordenador de operações do Fundescola para a Região Norte do Ministério da Educação, João Horta, que recentemente visitou o Estado e satisfeito com o que viu declarou em entrevista à imprensa que ‘‘Roraima é o Estado da Região Norte do Brasil que melhor aplica os recursos do Fundescola’’

Transporte escolar

As condições geográficas do Estado de Roraima são adversas. Por isso, existem vilas e comunidades onde o estudante, para chegar à sala de aula, tem de percorrer longas distâncias. Isto, entretanto, é um desafio enfrentado e vencido pela administração Neudo Campos através do Serviço de Transporte Escolar que ao todo utiliza ônibus e kombis (foto) para o transporte do alunado. Atualmente, 1.400 estudantes são atendidos pelo serviço e ainda para este segundo semestre a secretária Antônia Vieira anuncia a aquisição de mais viaturas e conseqüentemente a extensão do benefício a maior número de estudantes.

Jogos Escolares

A Secretaria da Educação é quem promove os tradicionais Jogos Escolares de Roraima (JERs), competições que têm descoberto e valorizado muitos jovens talentos do esporte amador. Mais de cinco mil estudantes disputam várias modalidades, destacando-se atletismo, natação, handebol, futebol, futsal, basquete, voleibol e xadrez. Além dos JERs, a Divisão de Esportes da Secretaria da Educação executa projetos importantes nas escolas e nos parques aquáticos. O Festival Curumim  também tem sua força no meio estudantil, através de várias danças coreografadas e diferentes estilos musicais encenados pôr dezenas de crianças e adolescentes.

Magistério Indígena

O Projeto Magistério Parcelado Indígena foi implantado no governo Neudo Campos e já formou mais de mil professores de várias etnias como Macuxi, Taurepang Waiwai e Yanomâmi, todos já atuando nas salas de aula de suas aldeias, pois o objetivo do trabalho é preparar professores para darem aulas nas suas próprias comunidades, preservando suas culturas e ensinando a compreensão de outras. A execução do projeto está sendo tão boa e rendosa, que em 1998 a Fundação Roberto Marinho e o Ministério do Trabalho conferiram ao Magistério Parcelado Indígena o ‘‘Prêmio Paulo Freire de Educação’’ (Apolonildo Britto – Revista Amazon View – Edição 24)

 
Apolonildo Brito

OUTRAS

Parceiros