Amazon View!

Jornalismo | Reportagens

Balbina, um laboratório ambiental a céu aberto

Localizado à margem direita da Reserva Biológica de Uatumã – REBIO, Estado do Amazonas, a Usina Hidrelétrica de Balbina se destaca por seus programas ambientais e equipe técnica composta por profissionais especializados em diversas áreas, como Arqueologia, Indigenismo, Biologia, Ictiofauna, Botânica e Educação Ambiental. Criada para preservar a diversidade biológica do ecossistema de floresta da bacia do rio Uatumã/Jatapu.

A reserva de Uatumã é a segunda maior do país e primeira de predominância em floresta tropical, com 400 espécies de aves, 70 de mamíferos e 170 de anfíbios e répteis, preservando mais de 560 mil hectares de ecossistemas das bacias dos rios Uatumã e Jatapu.

O rio Uatumã, afluente da margem esquerda do rio Amazonas, de águas pretas, alimenta suas turbinas, mas sua bacia hidrográfica, coberta de floresta densa e de igapós (formados pelos rios Pitinga e Jatapu, acima e abaixo da barragem), garante não apenas água abundante como uma rica biodiversidade. A Eletronorte, através da sua subsidiária Manaus Energia, fez levantamento da fauna e desenvolveu programa para preservação dos mamíferos aquáticos que ocorriam na região, com parceria do Ibama e criação do CPPMA, implantado em 1985.

O Centro mantém animais em cativeiro para reabilitação, estudo e preservação das espécies, contendo três tanques para abrigar botos e peixes-boi adultos, além de oito, para os mais jovens, e recintos para ariranhas e lontras. Por outro lado, o CPPMA também administra o Centro de Pesquisa de Quelônios, que possui uma praia artificial para desova, e o de Aquacultura, para o povoamento da represa por espécies piscosas. O Centro de Proteção Ambiental possui vasto acervo com peças arqueológicas e grande coleção de animais vivos e empalhados. (Apolonildo Britto – Rvista Amazon View – Edição 41)

 
Apolonildo Brito

OUTRAS

Parceiros