Amazon View!

Jornalismo | Reportagens

Óbidos restaura Quartel para resgate da cultura

A cidade de Óbidos viveu momentos de festa com a reinauguração do antigo Quartel local, hoje transformado em Casa da Cultura, após restauração com recursos dos governos federal, estadual e municipal. O Quartel é parte de um complexo de instalações militares que surgiram desde do século XVII com a construção do Forte de Santo Antônio dos Pauxis e mais recentemente o da Defesa Gusmão.

A iniciativa partiu do prefeito Haroldo Tavares, para atender reivindicação da Associação Cultural de Óbidos (Acob), a fim de aproveitar o espaço histórico para a cultura obidense.

O Quartel faz parte de um complexo de instalações militares que surgiram ao longo do tempo, dentre elas a Fortaleza Pauxis e a Defesa Gusmão, o que revela a importância estratégica da cidade, tão grande, que também foi inaugurado, em 1909, um quartel para acantonar o 4º Grupo de Artilharia de Costa, composto de duas baterias e um contingente de duas centenas de homens, os quais ali permaneceram até à Revolução de 1924, quando passou a abrigar a 8ª Bateria Independente de Artilharia de Costa. Após a 2ª Guerra Mundial, foi transformado em Companhia de Infantaria, sendo em seguida instalado o Contigente do Forte de Óbidos, para zelar e guardar o material então existente e aquartelar o Tiro de Guerra, que chegou a formar diversas turmas de reservistas da cidade e da região.

Quase em ruína na década de 80, o velho patrimônio histórico foi restaurado ainda na primeira gestão do prefeito Haroldo Tavares, que se preocupou novamente com o Quartel em seu retorno à frente do governo municipal, em 2001.

O velho Quartel não foi somente importante sob o ponto de vista militar. Ele se constituiu, no transcurso de sua existência, um verdadeiro marco da vida cultural e social da cidade, bem como de toda a região amazônica. Fazendo referência a este fato, o escritor Ildefonso Guimarães, obidense ilustre, considera Óbidos uma verdadeira Meca, uma universidade e fábrica de civismo, e enfatiza que transformava “O caboclo bisonho e bronco daquelas brenhas de meu Deus em tipo desempenado e apto para a vida”.

Casa da Cultura –  A restauração do Quartel e sua transformação em Casa da Cultura de Óbidos aconteceu logo após o Carnaval deste ano. O prédio abriga, hoje, a biblioteca pública do município, lojas de artesanato, salão para exposição de arte, auditório e outras dependências, entre elas a biblioteca virtual e sala de informática, além de oficinas culturais. (Apolonildo Britto – Revista Amazon View – Edição 44)

 
Apolonildo Brito

OUTRAS

Parceiros