Amazon View!

Matérias Temáticas | Cultura

Óbidos, a cidade mais lusitana da Linha do Equador

O povoado que se formou no entorno do núcleo militar cresceu e, em 1758. já era a vila de Óbidos - homenagem à cidade portuguesa homônima. Hoje, Óbidos mantém um museu contextual a céu aberto, que conta sua história através de painéis fixados na fachada dos principais prédios, entre os quais destacam-se os fortes Pauxis e Gurjão, o Quartel do Exército e as Igrejas de Nossa Senhora de Sant’Anna e Nossa Senhora de Lourdes.

Para o visitante outra atração é a rica cultura popular, manifestada no artesanato, predominantemente em couro de jacaré e cerâmica, em danças como o Marambiré e a Desfeiteira e no seu peculiar carnaval, uma verdadeira maratona com blocos e foliões percorrendo a cidade durante três dias, encerrrando Quarta-feira de Cinzas com o desfile do Bloco dos Alhos, formado por todos os foliões ainda em condições de pular e cantar pela cidade.

Banhada pelo rio Amazonas, Óbidos oferece, além do acesso ao “Rio-Mar”,  em seu ponto mais estreito e profundo, uma natureza bela, com pontos de visita obrigatória como:

Lago Curumu – Próximo à cidade, tem águas azul-esverdeadas e, no verão, praias de areia branca. Ligado ao rio Amazonas por um canal, guarda uma grande variedade de peixes como tucunaré, pirarucu, surubim, curimatã e tambaqui e nas margens ninhais de pássaros variados. O acesso é facil. Via rodoviária são 40 minutos, por estrada sem pavimentação. Via fluvial, a viagem pelo Amazonas é mais longa – 2 horas – porém mais pitoresca. Além do Curumu, merecem também uma visita os lagos Arapucu - principalmente para os amantes da pesca, por sua enorme piscosidade - e Sucuriju, a 20 minutos de Óbidos.

Igarapé Curuçambá – A beleza de suas águas verdes e transparentes correndo em um leito de areia clara surpreende os visitantes, convidando-os a um mergulho estimulante ou à prática de canoagem para observação da vegetação do sítio e dos pássaros. O local já conta com uma pequena infra-estrutura de apoio e o acesso, via rodoviária, é fácil.

Igarapé Grande – Ideal para amantes da natureza, oferece ao visitante a oportunidade de observação de pássaros dos mais diversos, como garças, marrecos, anum e pequenos passarinhos. A vegetação é basicamente aquática e de várzea. A viagem de acesso, pelo rio Amazonas, já é em si uma atração, pela sua paisagem e observação da vida do caboclo amazônida nas inúmeras comunidades ribeirinhas que ponteiam o trajeto.

Serra da Escama – A leste de Óbidos, toda recoberta por vegetação variada, proporciona, de seu topo, com 60 metros de altura, uma ampla visão do rio Amazonas e a vista panorâmica da cidade. Nesta serra fica a Fortaleza Gurjão. (Apolonildo Britto – Revista Amazon View – Edição 47)

 
Apolonildo Brito

OUTRAS

Parceiros